14 de março de 2015

Paradise Kiss




Oie pessoal! Como vai ? Hoje eu estou aqui pra fazer um review do mangá e do anime Paradise Kiss. Descobri esse mangá faz mais ou menos um ano, mas só li ele no início de 2015 e terminei o anime faz mais ou menos uma semana. Esse vai ser o primeiro review decente que eu faço aqui pro blog então se acharem que precisa de mais informação comentem aí!

Nome: Paradise Kiss ( ParaKiss )
Autor: Ai Yazawa
Data de Publicação: Abril de 2000 - Março de 2004
Nº de volumes: 5
Editora original: Shodensha
Editora brasileira: Conrad
Data de Exibição: Outubro á dezembro de 2005
Nº de episódios: 12
Estúdio: Madhouse
Gênero: Josei, Romance, Comédia, Drama, Slice of Life, Shoujo (?).
Sinopse: Hayasaka Yukari está prestes a fazer o vestibular, ela é uma garota normal, dedicada aos estudos e sempre tentando seguir a vida do modo mais monótono possível. Um dia Yukari estava voltando do cursinho quando um garoto punk intercepta seu caminho, achando se tratar de um assalto, a moça corre e esbarra em uma mulher alta de roupas excêntricas chamada Isabella e logo depois desmaia. Assim a garota acorda em uma atelier e acaba descobrindo um mundo totalmente diferente do seu.

IMPRESSÕES DO ENREDO:

Já aviso pras pessoas que acham que ParaKiss é um shoujo clichê cheio de floreios que não é bem assim que rola a história. O mangá e anime é classificado como Josei e mesmo tendo uma lolita fofinha trata de coisas reais, nada de príncipe encantado ( apesar de que eu considero o George MUITO mais "príncipe" do que os meninos de mangá shoujo), nada de mocinhas indefesas precisando ser salvas, nada de final exessivamente meloso, os que conhecem outros trabalhos da Ai Yazawa ( por exemplo, NANA ) sabem bem do que eu estou falando. O que a gente percebe na história é que nem tudo sempre acaba as mil maravilhas, que no mundo real é necessário arcar com responsabilidades. Além disso trata de questões seríssimas hoje em dia e com leveza e comédia. Uma coisa que eu achei beeem engraçada é o tempo que se gastou pra contar a história toda, tem uma parte do anime/mangá em que Yukari diz o quanto de tempo ficou fora de casa e você simplesmente não acredita que foi um período tão curto assim. O final é simplesmente impensável, ainda mais para aquelas pessoas que estavam esperando por algo romântico e feliz.

OS PERSONAGENS :

Crescimento. Os personagens do anime/mangá tem um crescimento incrível, principalmente a Yukari. O tanto que essa menina amadureceu durante a história é de impressionar, e como eu disse lá em cima, o tempo em que ela cresceu foi muito curto. As outras personagens "secundárias" tem sua história contada com detalhes tão bons quanto os da personagem principal, dando destaque pra Miwako e pra Izabella. NINGUÉM. ESPERAVA. PELA HISTÓRIA. DA IZABELLA. Todos achavam que era só mais um personagem sem importância e aí no final da história você fica impressionado por que a autora lembrou de que ela também tinha uma história. E caras, que história linda... Depois daquilo o choro é livre.



Até personagens aparentemente clichês como a Miwako, que seria a típica lolita fofinha, são tão profundos que vale a pena se apaixonar por eles. Isso pra não falar do George. Não tem como alguém não gostar desse cara... É simplesmente encantador a forma como ele conquista a Yukari. Apesar que o ship principal do anime não é meu favorito, a autora não te deixa escolha a não ser amar o casal.


Mangá x Anime :

O anime é 10 vezes mais bonito que o mangá. Acho que esse é o primeiro mangá em que o traço da autora tinha que ser bonito mas não é... Eu simplesmente não conseguia ver a beleza da Yukari antes, o traço da autora simplesmente não caia bem com a temática de moda... Mas no anime eles capricharam tanto que ó...

Fora isso, o anime seguiu bastante bem o enredo original, uma coisa que não gostei foi de alguns cortes que para mim eram pra fazer a história andar mais rápido, depois percebi que era só a forma de interpretar o mangá que tinha dado essa impressão. Uma coisa que eu AMEI de todo o coração foram as músicas usadas como fundo das cenas, a abertura e o encerramento... Quando eu ouvi pela primeira vez o encerramento com a música do Franz Ferdinand mal acreditei nos meus ouvidos. Não é muito comum que animes tenham músicas de bandas indie escocesas... Foi legal também uma cena de destaque que deram pra irmã da Miwako que aparece em outro mangá da mesma autora ( ainda não dei uma olhada nesse, mas parece que ocorre na mesma escola de artes de ParaKiss ), essa cena não existe no mangá ( acho ).

De qualquer forma, recomendo o mangá e o anime... Vale muito a pena reler/rever essa história ♥

Fatos engraçados:

• Nunca vi tanta propaganda em uma anime só ( mentira, vi sim, em  Tiger&Bunny );
• Tem partes no anime em que as cenas tem mais foco no cenário do que em personagens... Acho que foi preguiça mesmo do estúdio, mas vai saber...
• As comidas se repetem. Percebam que sempre que tem uma festa, onde tem banquete, é sempre o mesmo bolo...
• Isso não é um fato engraçado, mas ParaKiss tem um live action. O problema é que tiraram toda a graça dos personagens. A Miwako não tem cabelo rosa, o George não tem cabelo azul... Enfim... Sem graça.
• Eu amo o carro do George. Se alguém tiver ideia de que marca é, por favor, me avise.


Bem, é isso pessoal! Espero que gostem de ParaKiss tanto quanto eu gostei! Té mais ♥

2 comentários:

Relieme Hanato disse...

Heyooo meninas, aceitam parceria com o Kioku no Mori :D ? (entretanto esqueci-me de voltra aqui desde que vocês responderam ao meu cometário DX ).
Já tou levando o vosso button :3
Beijo**

Kioku no Mori

Jay Chan disse...

Eeeh minha nossa, eu curti essa recomendação, eu tenho tantooos animes para vê, mas minha faculdade me impede de tal coisa... :/ mal começou e já tá assim he he he ♥

Mas adorei é algo diferente interessante e me atiçou bastante!

http://animesjaychan.blogspot.com.br/