8 de fevereiro de 2012

Qual o nerd que há em você?

Cá estou eu de volta, com minhas duas semanas de atraso por conta... Do tempo, que eu não vejo quinta chegando...
 
Roxas ainda está de férias 


Certo dia resolvi reaparecer no chat, pois, como sou muito barraqueiro, estava sabendo que estava acontecendo um fuzuê danado, em que todos viraram Solano, surgiu um tema interessante de ser debatido: existe diferença entre nerd e geek? Existe! E este post vai citar as principais diferentes de cada grupo nerd.
 
Esteriótipos a parte... 



  • Nerd

  • O que gerou tudo o que somos hoje. Nerds surgiram a partir de 1940 (junto com a internet) e eram pessoas que tinham uma pele bastante mal-tratada e pouco ligava para as tendências, assim dizia o esteriótipo (maioria das vezes, não era verdade). Possuía objetivos grandes de revolucionar o mundo e encontrou, no seu IBM, esta possibilidade. Dedica-se muito aos estudos pois suas máquinas IBM's eram bem complicadas, então precisavam estudar muito para entendê-las. Sempre sofria bullyings de seus amigos de escola e Nerds só existiam em grandes cidades por conta do acesso a informação.


    Os anos passaram, os Nerds conseguiram mais espaço e ganharam computadores melhores. Com isso, desenvolveu-se duas raças do reino Nerd.




  • Geek

  • Filhos de nerds ou filhos de pais com dinheiro para ter acesso a informação (internet/tv), Geeks são os Nerds de 1970 em diante, com todas as regalias de internet, poderosas e portátieis máquinas e uma gama de acesso de informação imensa. Basicamente, Geeks são "fascinados por tecnologia". Procuram se especializar na área que mais tem interessante dentre toda esta gama, seja um Geek Otaku, um Geek Gamer e por aí em diante...
    Quando não existiam os geeks, era comum uma pessoa que se interessasse por qualquer área de tecnologia ser chamada de nerd. Mesmo ela gostando apenas de acompanhar seus quadrinhos preferidos, nerd. Aprendendo a programar, nerd. Na época, obviamente, "nerd" era ofensa, alguém totalmente esteriotipado, sem vida-social e essas coisas, diferente do conceito de geek, que é mais aceito (e hoje é até moda)



  • Hacker

  • Não apenas estudaram o bastante para entender suas IBM na época, como a modificaram (com meios lícitos ou não) toda a sua máquina através de linhas de comando. A palavra por si só, Hacker, já remete a um nerd com potencial de destruir qualquer computador que ele bem quiser, por isso são vistos como perigosos/criminosos.
    Preconceitos a parte, hackers modificam sistemas, criam programas, invandem sistemas e costumam se concentrar em cursos como "Engenharia da Computação" e "Ciência da Computação" em qualquer faculdade do planeta. Apesar que muitos hackers, ao entrar nestes cursos, já são auto-ditatas e só estão buscando o diploma na universidade, pois ele quem ensina o professor.
    Por ser estudante de Ciência da Computação, afirmo que hackers (conheço alguns) são pessoas dócieis, porém bastante orgulhosas. Eu também me orgulharia por saber montar sistemas completos /haha


    Muitos anos se passaram. Hackers compreendiam cada vez mais entre-linhas das máquinas e se desenvolveram fabulosamente nesta área tão complicada da computação.
    Geeks tiveram mais acesso e interesse a informação, com o avanço da tecnologia, e pode-se, assim, dividir a raça Geek em quatro principais espécies.




  • Fã de quadrinhos

  • Desde da segunda guerra mundial, os quadrinhos já existiam e já faziam presença em muitas estantes de muito adulto gordo. Anos se passaram, nerds foram mais aceitos, esses adultos gordos tornaram-se adultos mais gordos e continuavam lendo quadrinhos americanos, conhecidos como comics, que sempre tinham uma trama extremamente complicada para ser entendida, comparando com novelas ou desenhos animados infantis na época.
    Criaram-se os primeiros eventos de quadrinhos, em que muitos adultos gordos e filhos destes adultos gordos se reuníam para discutir trama, criação de personagem, autores e tudo mais que uma revista em quadrinhos podiam oferecer.
    Anos mais tarde, com a popularização do termo "Nerd", surgiram seriados tematizados com isso, o que foi aceito e com prazer pelos decendentes dos fãs dos quadrinhos. Junto com os seriados (ou um pouco antes), surgiram desenhos animados, mais chamados de cartoon, não tão direcionados para o público infantil devido a trama. (não confundir cartoons Dora, a Aventureira, com Avatar, o último dobrador de ar. Ambos tem públicos alvos diferentes e o fã de quadrinhos se enquadra no segundo público)


  • Gamer

  • Costumam passar horas exercitando sua memória e reflexos em frente a uma tv/monitor, em que seu esteriótipo é ser gordo que joga Ragnarok, mas o Wii está para provar que gamers podem manter a forma.
    Costumam ser bastante consumistas e o mercado tem visto isto. É notável o quanto a indústria de games tem crescido graças a esta espécie de geek. Também costumam entender, mesmo que seja na marra, um pouco de componentes de computador e um pouco de gambiarras nos jogos (para sempre ter o melhor aproveitamento nos jogos). Seu esporte favorito costuma ser achar bugs.
    Não costumam ser hardcore em relação a um jogo/console/empresa, os gamers mais comuns são os que jogam várias tipos de jogos de diversos anos (sejam dos mais velhos aos mais recentes), apesar de preferir, normalmente, um estilo específico (o que o faz sempre estar atento a atualizações)


  • Fã de Star Wars/Star Trek

  • Com a febre da viagem no espaço, fãs fanáticos por ficção científica surgiram de todo lugar com o Star Trek e Star Wars, pelos anos de 1970. Até hoje fazem conferências, discutem histórias, teorias conspiratórias, personagens, naves espaciais e tudo mais o que estas séries tem direito. George Lucas sempre tem coisas novas a adicionar a sua série Star Wars e seus fãs fiéis costumam ser bem receptivos a estas mudanças.



  • Otaku

  • Desde o período Nara (século VIII d.c), artistas ilustravam folclores japoneses para rápido entendimentos dos aldeões, com figuras e textos. A popularização do mangá, no entando, deu-se durante a segunda guerra mundial e com os americanos que foram ao Japão, levando, com eles, o comics. Inspirados por aquela rápido e dinâmica leitura, criou-se os mangás e os fãs dos quadrinhos japoneses, tal qual como os fãs de quadrinhos.
    Otakus costumam, além de serem fãs de quadrinhos japoneses, mangás, serem bem receptivos as animações de seus mangás, os desenhos animados japoneses, conhecidos como anime. Além disso, possuem extrema tendência para ter gostos nipônicos populares, devido a grande influência dos animes. Passando, assim, a ser um grande consumidor em potencial (asiático, excluindo a Rússia).

    Com esses grupos principais, a fusão de um deles com outro é a coisa mais comum que existe, surgindo, assim, milhões de tipos sub-tipo de geek (tipo um otaku fã de quadrinho marvel gamer sonysta estudante de ciência da computação).
     
    Mistura ali, pega um grupo ali, voalá!

    Não acho que eu deva entrar no detalhe que muitos destes grupos brigam entre si, como os fãs de comics e os otakus (um julga ser melhor que o outro) ou entre as brigas dentro de um mesmo grupo, como Fãs de Star Wars e Fãs de Star Trek. Muitos dos leitores sabem que a vida não é um mar de rosas. Tentei classificar os principais grupos e aprensentar uma espécie de "árvore genealógica" com o desenho. Lógicos que eles estão muito amplos e nem você se classifica dentro de só uma classe, leitor.

    -Hey... Roxas... Eu não me encaixei nem no próprio grupo Geek... O que eu sou, afinal?

    3 comentários:

    Pimy Chan disse...
    Este comentário foi removido pelo autor.
    Pimy Chan disse...

    Uau! Como isso aqui mudou...
    Hey, vi aqui com a esperança de que alguém lesse. Não que alguém se importasse. Só que alguém lesse.
    Ok, a maioria já deve ter parado de ler por causa dessa chatice, mas eu vim aqui por um motivo. Não um motivo grande, mas um motivo.
    Eu já dei tantos "tchaus", e eu sempre voltava. Voltava pra ver como estavam, se alguém tinha comentado no meu último "adeus". Sim, eu volto pra ver isso o tempo todo, mas já cansei.
    Eu percebi que meu problema é que eu me apego demais as coisa e pessoas, mas não sou alguém com quem as pessoas se apegam. Eu acho que faço falta, mas não faço. Eu dou mais importância ás pessoas do que elas dão a mim.
    Vocês sabem de quem eu estou falando. Estou aqui no AK, porque ele foi o início da minha vida de bloggeira. Ele que me mostrou tudo. Foi a melhor coisa que já aconteceu na minha vida. Mas eu sei que eu gosto desse lugar muito mais do que qualquer pessoa daqui vai gostar de mim.
    Parece idiota vir aqui escrever isso, não é mesmo? Bom, talvez eu seja idiota. Eu sou idiota. Justo por causa disso. Eu que fui embora, mas eu que vou sentir saudades de vocês, e não o contrário.
    Fui embora por pequenos motivos pessoais que vem piorando desde então. E eu tenho uma solução. Bom, pelo menos eu tinha. Sabe o que eu pensei para desistir dela?
    Eu pensei que não poderia cumprir a promessa de por vocês na orelha do meu livro. Sim, eu fiz a promessa. Alguém se lembra? Alguém leu? Alguém se importa?
    Não, eu sei que não. Mas eu não os culpo. A culpa é minha. Eu sou uma egoísta idiota. A promessa que lhes fiz me prende aqui de um jeito maior que qualquer outra coisa.
    Espero poder cumprí-la. Espero não me esquecer de vocês. Espero que vocês não tenham esquecido de mim, o que provavelmente vocês fizeram.
    É incrivel ver como o Anime Kawaii cresceu depois de tanto tempo. Desde poucos seguidores, o início de tudo, e agora está assim. Eu achava que fazia parte disso. Que eu era uma parte importante. Eu acho que eu fui, há muito tempo, antes dele se tornar famoso. Espero que eu já tenha sido.
    Isso é pra caso eu mudar de ideia. Pra caso eu optar pela opção que eu tinha. Então, eu não poderei mas voltar para checar os comentários. Não poderei acompanhar o aniversário do AK de longe, como fiz esse ano e ano passado. Caso isso aconteça, vim pedir desculpas por não cumprir a promessa. Vim dizer adeus - um adeus de verdade, dessa vez. Pois, mesmo que eu queira, depois não poderei mais voltar.
    É isso.
    Adeus.

    BOO disse...

    Bou:
    Pimy, não acho que leia isso de novo, depois de tanto adeus que você deu, mas quem sabe né.
    Você queria uma resposta, e achava que ninguém tava ligando pras mensagens que você deixava aqui. Eu tava quase explodindo pra dizer isso, e você toda hora tava escrevendo isso, então, também não é fácil responder. Entenda.
    E, antes de mais nada, estou fazendo o possível pra não quebrar a segunda regra dos comentários. Não se assuste, vou falar numa boa.
    Eu (eu, somente eu, não envolvendo o resto da equipe) acho que você está exagerando. Não precisa disso tudo aí pra reencontrar conosco, pra falar que sente saudade. Esses textinhos atrapalham pra caramba. Oque faz os outros ter a visão de que você quer apenas atencão, e não amigos.
    Você saiu daqui por um descuido, não foi expulsa por nada e você sabe disso. Poderia ser simples, abriram as vagas, pronto, tá aí. Se inscreve e torce pra entrar. Acabou.
    Se não conseguiu, OK, mas se tudo isso aí é sincero, primeiro resolva AS AMIZADES que você fez aqui, e não um cargo de autora no blog.

    Mas como você tá desse jeito aí, vou falar assim também. Que tal? :)
    Teve um dia que eu estava pensando em sair do AK, e o motivo eram vários, acabei sendo dramática e MUITO ridícula, por uma coisa, estúpida, simples, que se resolve do jeito básico.
    Sem ofensa, você tá assim agora.
    Já estou cansada de ver isso por aí no AK e não poder responder nada, ainda mais eu, que sou chata pra cacete e saio respondendo tudo aqui no AK.
    Emfim, se você acha que tem gente que não gosta de você aqui, o problema é SEU E DA PESSOA. Só porque a pessoa é um membro da equipe do AK e você foi um membro também, não quer dizer que vocês tem que por o AK no meio. Se é a equipe inteira envolvida, não interessa. O problema continua sendo pessoal, não tem nada a ver com o blog. Não tem nada a ver com o fato de você ter saído, o motivo disso. Não tem nada a ver com as mentiras suas, por que muitos da equipe também já erraram desse jeito, e até pior. Indireta pra mim (?). Ninguém ficou com raiva de você por causa disso. Você só não conseguiu manter o cargo que comandava.
    Uma pergunta, você não está dizendo tudo isso apenas com a esperanca de que o AK fique famoso, está? Creio que não. Ficar famoso é um dos objetivos do AK, mas o objetivo mais importante é mante-lo, preserva-lo, cuidar como um blog melhor, não como um site monótono em que as pessoas são "obrigadas" a postar pelo menos uma vez por mês, não é nada disso. Ele é especial pra Vick, pra Yori, para a Bia, pro Roxas, pro Renoth, pra Mimy e pra mim também. Mas não exageramos assim, também não é a única coisa que faz parte da nossa vida. Eu amo o AK, vejo que você também, mas desse jeito, fica difícil, entende?
    Sinceramente, não tem mais COM OQUE se desculpar com você, nada mais é novidade, pode dizer que, não é fácil construir seis amizades (e comecar mais uma) e que eu digo assim porque eu já sou amiga deles. Realmente, não é facil. mas querida, vai deixar assim, culpada pro resto da vida, ou vai PELO MENOS TENTAR?
    E se você vir aqui dizer que já tentou, não é fazendo um comentário enorme dizendo adeus, isso não é fazer amizade, isso é convencer os outros de que você precisa ser desculpada, mas, sério. Eu ri.
    Pra que isso tudo? Por favor, se você vai apelar pra coitada, tenta alguma coisa antes.

    Fui grossa aqui, sim eu fui. Você acha que eu não gosto de você? Sim, eu gosto. Só precisa parar com esse blá blá blá todo. Não estou querendo aterrorizar você, só que de algum modo isso me incomoda e pelo visto tem incomodado outras pessoas também, e além disso você não pensou que as administradoras iriam ficar com vergonha daquelas mensagens na cbox e em outros lugares. Se for falar comigo numa boa depois dessa, eu falo numa boa também. Vou fingir que nem escrevi isso. Mas eu sou chata e ainda não tenho um coracão sensível o bastante pra chegar e ser sua amiga, mas sério, tenta pelo menos. Vou adorar se você fizer isso.

    Desculpas ao autor do post e as admins, podem apagar o comment se acharem que quebrei as regras lá e pamz.