9 de março de 2012

Heavy Rain, Façade: Jogar um filme

Boa noite, pessoas!
Muitos dias se passaram desde minha última vinda aqui no AK, não é mesmo? Poisééééé, muitas coisas aconteceram e...
-GTFO HERE, TRAITOR
Ok, ok, vocês tem todo o direito de ficarem enraivecidos comigo. Ao invés de estar estudando, eu tirei milhões de fotos do evento Game On, que teve aqui em Brasília no CCBB e que foi muuuuuuuuito legal tendo 120 jogos com não sei quantos consoles pra exposição e pra jogar (tinha até um digivice em exposição, um amigo meu teve um treco quando viu. Devia ser um tamagochi) e dia 17 de Março vai ter JogaBSB, com vários jogos de tabuleiro em exposição/jogar.
Bom, quando eu for pra lá, eu tiro milhões de fotos e, quando falar destas coberturas, falo das duas juntas.
E também, essas outras semanas foram bem corridas: teve uma crônica de rpg (em que eu era um veterano de guerra sem um braço), fiquei jogando Dark Souls também (o qual ainda vou falar, porque é bem legal e hard), baixei alguns jogos do Steam e... Estava vendo Zero no Tsukaima F porque ninguém é de ferro, confesso.

-Quer dizer que você ficou fora este tempo todo porque tava aí de zuera?


Exatamente! :D

Hoje não quero falar de um jogo específico nem nada deste tipo (o post vai ser só pra apresentar coisas mesmo, vai ser curtinho), quero apresentar um estilo de jogo que muitos aqui podem até gostar. Hoje em dia, que jogo que se mantém se não tiver um grande enredo, não é mesmo? Final Fantasy então...
Sem falar que, com a vantagem do controle sem fio, jogar deitado tá virando um costume, exceto pra quem tem wii.

Quando você está vendo um filme, quantas vezes você não já xingou os personagens de, tipo, "NÃO, SEU ESTÚPIDO, NÃO ENTRA AÍ, NÃO FAZ ISSO!"? Isso acontece comigo principalmente em filmes de terror, em que os personagens teimam em não me ouvir e morrem, por consequência.

E se você pudesse controlar justamente estes momentos do filme?


Da produtora Quantic Dreams, Heavy Rain (PS3), como vocês podem ver no gameplay, trabalha justamente com esta mentalidade. Eu pelo menos ainda não joguei e, como eu não tinha conta na PSN na época que teve a invasão, nem baixar o jogo eu consegui, mas é um daqueles que vou comprar, tá na lista.

O jogo é um filme com quatro personagens principais, em que, primeiramente, controlamos o Ethan Mars. Começa tudo tranquilo, pai de família, e tal... Passeava na rua com seu filhão querido e tal...
E aí vem um carro em direção do filho.
Ethan não pensa duas vezes e pula na frente do carro, julgando que assim seu filho estaria vivo. Mas, o filho acabou morrendo e o pai ficou em coma, por conta do acidente.
Quando acorda, totalmente abalado e sozinho (sua esposa aparentemente sumiu/ele não lembra dela direito), entra em depressão profunda e, olha só, você controla as ações do personagens a partir daqui. O que pode vir a partir daqui depende das INÚMERAS ações que você pode escolher enquanto come uma pipoquinha, só preste atenção pra não acabar se matando durante o filme.
Todos os outros personagens tem relação com este acidente, então é bom estar sempre atento. É um filme policial, então, já sabe que o culpado é quem menos espera.



 Façade (PC/MAC), jogo independente feito somente por Michael Mateas e Andrew Stern, coloca você como amigo do casal Trip e Grace, que não andam lá muito bem com o casamento. Você conversa com eles e tenta ou ajudá-los a reconciliar(o que ainda não vi nenhum vídeo do youtube) ou a separá-los de vez. Porém, como você vai falar isso? Se você for incoveniente, eles te expulsam, na real.
Porém, como você vai ser expulso, sempre garante umas risadas, o engraçado neste jogo é isso.


Pra encerrar sobre estes jogos cinematográficos, hoje me foi passado um vídeo lindo que a produtora Quantic Dreams produziu que, tipo... Não é um jogo (mas está com gráficos de jogo, real time), eles fizeram pra exposição das técnicas equipe deles (pra que, meu fiiiiilho... Alguém tá procurando guerrinha~~) e pra mostrar que seus próximos jogos terão o mesmo nível de qualidade tanto de gráficos quanto de enredo.
É simplismente lindo como eles trataram um assunto (em apenas 7 minutos) que, futuramente, se tornará beeeeem delicado.


-Roxas, você não falou de nenhum jogo. 

Não, mas estou feliz por ter colocado o vídeo da Kara em algum lugar. É sério, eu tenho um fraco por temas como esse. Chobits, o Homem Bicentenário, por exemplo, me deixam emocionado. Imagina um jogo com este tema? Seria lindo, lindo.

NOTÍCIA RÁPIDA QUE NÃO TEM RELAÇÃO COM O POST, MAS É URGENTE: Street Fighter vs Tekken já foi lançado nesta terça-feira(06/03) e quem deu surto aqui? Eu! Quem quer comprar o jogo? Eu! Quem achou aguado? Eu! Mas está com o preço inicial de $60,00. Eu não pago 60 dólares em um jogo, é muito. Vou aguardar anciosamente um preço for poor. e_é
Enquanto isso, vou colocar aqui todos os personagens que está neste jogo porque I MUST, omgomgomgogmogmogmog

0 comentários: